Acqio Franchising traz ao mercado mais uma opção para pagamentos eletrônicos

Acqio Franchising traz ao mercado mais uma opção para pagamentos eletrônicos

Acqio Franchising traz ao mercado  mais uma opção para  pagamentos eletrônicos
Acqio Franchising traz ao mercado
mais uma opção para
pagamentos eletrônicos

Na guerra das “maquininhas” para pagamentos eletrônicos, quem ganha é o pequeno e médio empresário. E no mercado dominado pela Cielo, Pag Seguro e Mercado Pago, a brasileira Acqio Franchising chega bem na briga por essa fatia suculenta do mercado.

Você que pensa em abrir um negócio “físico” essa é mais uma solução para entrar no seu orçamento. Para os que trabalham como técnicos de informática, manicure, diarista, doceiras, salgados por encomenda, pintores, pedreiro, maridos de aluguel e entre outras tantas funções que as vezes perde cliente, por não aceitar débito ou crédito, pense em mais um item para investir. Segue abaixo o release da empresa sobre o produto.

Os pagamentos digitais, a cada dia mais, se tornam as principais formas de pagamento no país. A Acqio Franchising, rede de franquias especializada em pagamentos eletrônicos, contribui para esse comércio com a ascensão das suas unidades pelo país e ainda promovendo eventualmente o lançamento de uma nova maquineta de acordo com a necessidade do mercado. No dia 26 acontece mais uma estreia, trata-se da Mini Acqio.

A maquininha conta com um modelo diferenciado. Com medidas bem menores que as tradicionais, por isso a referência “Mini”, ela é ideal para ser carregada para todos os lugares já que também é portátil. Além disso, ela conta com alguns atrativos a mais. “A ideia foi oferecer ao mercado um produto inovador híbrido (portátil ou de mesa), resistente e que coloca nas mãos dos nossos clientes uma solução completa com o que temos de melhor em comunicação wi-fi e GPRS e com baixo custo”, falou Kawel Lotti, diretor executivo da marca.

De acordo com o diretor, os valores baixos no qual ele faz menção, são de fato para  conquistar seu público alvo: pequeno e médio empresário, além de profissionais autônomos e liberais. “Queremos criar mais mercados com a inclusão de lojistas que estão fora da rede ou profissionais como cabelereiras, dentistas, manicures, taxistas, sacoleiras entre muitos outros”, disse ele explicando a estratégia é de ampliar a base de clientes de pequeno porte que hoje é de R$6 mil.

E os custos prometem fazer diferença na decisão do cliente. “A expectativa é muito positiva porque vamos ter um produto barreira de entrada com custo muito agressivo 12 x R$59,99 ou R$719,00 à vista. A Mini Acqio vem para atender o público que precisa viabilizar as vendas por meio do pagamento de cartões, porém tem menor poder aquisitivo”, ressaltou Lotti.

Com o lançamento, a Acqio espera atingir um faturamento considerável. “Esperamos chegar até o final do ano com faturamento mensal dos nossos clientes (estabelecimentos comerciais) em 100 milhões ao mês”, revelou Kawel.

Trabalho de inclusão

 Segundo o gestor da empresa, o interior de São Paulo é hoje, a região que mais cresce em relação à compra do dispositivo, mas o objetivo é expandir ainda mais as vendas por outros cantos do Brasil. “Atualmente está saindo de cena o velho fiado e outras formas de pagamentos típicos do interior, dando espaço ao comércio de pagamentos eletrônicos. Isso porque a segunda maneira permite o real recebimento e de forma bem segura. Estamos promovendo um trabalho de inclusão em todas as regiões do país, mas nossa meta é chegar aos interiores dos estados, lugares bem remotos”, explicou.

Potencialidade dos cartões

 As compras pagas com cartões de débito e de crédito no Brasil movimentaram em 2015 o valor de R$ 1,05 trilhão e cresceram 9% em relação ao ano anterior, segundo a Abecs – Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Créditos e Serviços.

A entidade revelou que as transações com cartões de crédito somaram R$ 648 bilhões (alta de 6,2%), enquanto as com cartões de débito foram de R$ 402 bilhões (alta de 13,8%).

 

Sobre a Acqio Franchising

Fundada no interior de São Paulo, a Acqio Franchising atua no segmento com soluções de pagamentos eletrônicos de cartões de credito e débito por meio de equipamentos POS (WiFi e GPRS). A franquia nasceu da Join Venture entre dois grupos de investidores, um na área de meios de pagamentos eletrônicos e a outra do com larga experiência em canais de vendas e Franchising.

A Acqio Franchising surge no mercado como a primeira franquia de solução de pagamentos eletrônicos e começou sua atuação no mercado em agosto de 2015 e já possui mais de 540 unidades distribuídas em todo o país.

Fonte: Fatos&Ideias Comunicação

Samsung Pay começa a ser testado no Brasil

Samsung Pay começa a ser testado no Brasil
Samsung Pay começa a ser testado no Brasil

Seu comércio está preparado para o Samsung Pay? Esse é um método de pagamento com o uso do celular. Esse método já é muito difundido no Japão. E mais uma vez tenta chegar ao Brasil.

 

Acredito que agora com uma empresa bem mais forte dando suporte, essa forma de pagamento se popularize com mais facilidade.  Mas se levarmos em conta, que o pequeno varejista ainda tem restrições ao cartão de débito, devido as taxas altas, imagine pagamento com celular? A empresa ainda não divulgou os valores das taxas. Segue abaixo o release que a assessoria de imprensa me enviou.

 

Ao mudar a forma como as pessoas realizam compras e usam seus smartphones, a Samsung Electronics, líder global de tecnologia, mostra que uma grande revolução de pagamentos vai acontecer no mundo todo. O Samsung Pay, serviço de pagamentos móveis seguro e fácil de usar, que pode ser usado em quase qualquer lugar onde cartões de crédito e débito são aceitos, graças ao uso das tecnologias MST (Transmissão Magnética Segura) e NFC (Comunicação por Proximidade), que transforma seu smartphone em uma carteira digital, será lançado em breve no Brasil e já está sendo testado por um seleto grupo de formadores de opinião.

 

Os escolhidos são os primeiros a experimentar o serviço no Brasil, país que está se preparando para receber o Samsung Pay. A tecnologia já pode ser utilizada em diferentes locais, incluindo as Samsung Stores, supermercados, farmácias, restaurantes, grandes magazines, postos de gasolina, entre outros estabelecimentos.

 

A expansão do Samsung Pay começou na Coreia do Sul, passando pelos Estados Unidos, China, Espanha, Singapura e Austrália. Em curto prazo, chegará também ao Brasil. No momento do lançamento do serviço, os portadores de cartões de débito e crédito terão a opção de fazer pagamentos usando smartphones compatíveis com o sistema: o Galaxy Note 5, Galaxy S6 edge+, Galaxy A5 e A7 (2016), Galaxy S7 e o Galaxy S7 edge.

 

“Estamos orgulhosos de oferecer uma opção de pagamento móvel simples e segura. Com o início dos testes temos o objetivo de, na ocasião do lançamento, oferecer aos consumidores o melhor serviço de pagamento móvel via smartphone disponível no mercado, afirma Renato Citrini, gerente sênior de produtos da divisão de dispositivos móveis da Samsung Brasil.

 

Durante a fase de testes os seguintes parceiros apoiam o Samsung Pay: Banco Brasil, Brasil Pré Pago, Caixa, Porto Seguro e Santander. Outras empresas podem ser adicionadas durante o período de testes.

 

Sobre o Samsung Pay

Combinando NFC com tecnologias MST proprietárias da Samsung, o Samsung Pay oferece aos consumidores uma forma de pagamento em quase qualquer lugar em que você pode utilizar um cartão, em milhões de comércios. A Samsung continua a expandir estrategicamente seu ecossistema de parcerias para o Samsung Pay para proporcionar maior flexibilidade, acesso e escolha para os clientes, permitindo simultaneamente uma experiência de pagamento fácil e segura.

Fonte: Máquina Cohn&Wolfe

Você sabe qual é a relação entre o Metallica, Microsoft e a Amazon?

Você sabe qual é a relação entre o Metallica, Microsoft e a Amazon?

Esses três grandes nomes do mercado soam bem familiar para qualquer pessoa. Mesmo que você não goste ou conheça a música do Metallica, ou não use produtos da Microsoft e nunca tenha comprado nada na Amazon.

Metallica

Você sabe qual é a relação entre o Metallica, Microsoft e a Amazon?
Você sabe qual é a relação entre o Metallica, Microsoft e a Amazon?

Pela popularidade dessas grandes marcas ao menos você sabe que o Metallica é um dos grandes nomes do heavy metal mundial. A banda americana foi criada em 1981 e já vendeu em todo o mundo mais de 90 milhões de álbuns, de acordo com os dados do site www.statisticbrain.com. Realizaram turnês que passaram por quase todo o globo e já tocaram até no Alasca.

A banda conta com mais de 15 álbuns de estúdio, sua popularidade rendeu filme, jogo para vídeo game como o Guitar Hero e até um cd gravado ao vivo com uma orquestra.

Microsoft

Você sabe qual é a relação entre o Metallica, Microsoft e a Amazon?
Você sabe qual é a relação entre o Metallica, Microsoft e a Amazon?

Em 1975, os amigos Bill Gates e Paul Allen fundaram a Microsoft. O primeiro produto desenvolvido pela empresa foi uma espécie de software para computadores como o Altair 8800. No ano seguinte a dupla chegou com Microsoft Fortran. Mas o grande negócio da empresa se deu em 1980 quando a IBM planejava lançar um computador pessoal, mas as negociações com a Digital Research falham e a IBM procura a Microsoft para o desenvolvimento de um sistema operacional. Então a Microsoft compra o sistema de uma outra empresa, reformula e vende para a IBM. Em 1982 a Microsoft passa a trabalhar com a Apple. Ao longo da década de 80, a Microsoft compra ou desenvolve pequenos programas como Microsoft Word, Planilha Multiplan, Windows 1.0, Windows 2.0 e Powerpoint.

Atualmente a Microsoft é a maior corporação multinacional de tecnologia do mundo, responsável não só pelo sistema operacional Windows, mas por ditar as regras de mercado para os sistemas operacionais para computadores pessoas e grandes servidores de dados. É também a criadora do vídeo game Xbox e seus jogos exclusivos como Gears of War e Halo. Seu leque de produtos vai desde o Windows, passando pelo Office e Programa para desenvolvimento de softwares como o Visual Studio.


 

Amazon

Você sabe qual é a relação entre o Metallica, Microsoft e a Amazon?
Você sabe qual é a relação entre o Metallica, Microsoft e a Amazon?

Já a Amazon talvez seja a menos conhecida entre esses três gigantes. A empresa americana instalou-se no Brasil há quase cinco anos. E diferente do mercado internacional, aqui no Brasil a Amazon vende apenas livros, sejam físicos ou digitais. E foi justamente com livros que Amazon chegou onde está hoje.

Tudo começou quando Jeff Bezos, deixou uma grande empresa de Wall Street, coração financeiro de Nova Iorque, após ter sua ideia recusada pelos diretores da empresa. E sabe qual era essa ideia? Jeff Bezos queria abrir uma empresa para vender livros online. Como ninguém deu crédito, ele pediu demissão e foi atrás de capital e uma cidade livre de impostos estaduais. A cidade escolhida foi Seattle, que além ser isenta de impostos estaduais, era sede de um dos maiores distribuidores de livros da época, a Ingram. Em 1994 Jeff Bezos fundou a Amazon e no ano seguinte o site da empresa já estava online vendendo seus livros. A empresa que começou de forma modesta, hoje fatura milhões de dólares em produtos. Atualmente a Amazon está presente com seus portais em 15 países, onde opera vendendo além de livros, produtos eletrônicos, cds e uma infinidade de artigos.

 

Mas o que essas três gigantes tem em comum?

Você sabe qual é a relação entre o Metallica, Microsoft e a Amazon?
Você sabe qual é a relação entre o Metallica, Microsoft e a Amazon?

Essas três empresas têm em comum o fato de saírem de dentro das garagens de bairro residenciais dos Estados Unidos. Uma simples garagem foi o laboratório de ideias e o estopim para que esses jovens fomentassem seus sonhos e desenvolvessem suas habilidades.

Começando em uma casa com garagem você já não gasta uma fortuna com o ponto comercial. Um local onde muita gente entulha tudo o que não quer dentro de casa serviu como laboratório para as mais criativas ideias do mundo.

É óbvio que apenas ter uma garagem não é receita de sucesso, mas se detalharmos as vantagens de um espaço como esse, chegaremos a ótimas conclusões:

1 – Espaço

A garagem serve não apenas para guardar carros, mas geralmente fica entulhada de objetos. Limpa e organizada é um lugar amplo e versátil para um escritório, pequenas produções das mais diversas. Além da garagem, temos o principal: a casa. Que já possui da infraestrutura necessária de suporte, como: cozinha, banheiros e etc.

Diferente dos EUA, no Brasil as garagens são menores, mas ainda assim é um espaço que pode ser aproveitado para uma confeitaria, lanchonete, bar, venda e confecção de brindes, estamparia e etc.

2 – Segurança

Se instalar em uma garagem de uma vizinhança segura e ao lado da sua casa, permite que você não só vigie o seu negócio praticamente 24 horas por dia, mas garante que não terá seus produtos e ideias roubados com tanta facilidade.

3 – Leis

Dependendo do que quer vender, abrir um ponto comercial na garagem da sua casa vai necessitar de algum conhecimento de leis.  Você vai precisar saber se as leis do seu município permitem a instalação de um determinado negócio, por exemplo um bar ou lanchonete que atenda ao público. Existem bairros que não permitem a abertura de empresas.

Não deixe de se regularizar, procure abrir nem que seja uma MEI (Microempreendedor Individual), dependendo do seu negócio é claro.

4 – Tempo

Um dos recursos mais escassos nos dias de hoje. Muitas famílias até têm ótimas ideias para aumentar a renda do lar, mas tem cada vez menos tempo: filhos, jornada de trabalho, transito para ir ao trabalho e voltar além de outros fatores.

Com a atual conjuntura econômica do país o tempo até pode aparecer, procure usá-lo com eficiência. Organize o seu dia de trabalho, faça uma planilha simples no excel com todas as suas atividades, números de telefones e os seus horários.

5 – Conhecimento

Apenas ter uma boa ideia não ajuda muito sem conhecimento. Estude, pesquise e use a internet para esgotar todas as possiblidades em adquirir conhecimento. Seja sobre o seu negócio, melhores modus operandi e até sobre os seus concorrentes e clientes.

6 – Dinheiro

O ponto fraco de toda start-up. Sem dinheiro não tem como começarmos nada certo? Exato. Se você não ganhou uma bolada da tia que morreu, não acertou na loteria ou no jogo do bicho, então você precisa de dinheiro.

Antes de montar o seu negócio na garagem, faça um orçamento de tudo o que precisa. Visite e pesquise um número absurdo de fornecedores. Veja com eles a diferença entre pagar à vista, cartão ou parcelado. Fique atento ao valor do frete de produtos vindos de outras localidades.

7 – Motivação

Conhecer “cases” de sucesso o ajudará a saber onde pisará com o seu negócio. Ter a motivação certa para deixa-lo entre o entusiasmo e a realidade é fundamental. Use toda a sua experiência no mercado de trabalho. Não deixe um minuto se quer a tecnologia de lado: Google, You Tube, Redes Sociais são atualmente a força motriz para que pequenos negócios prosperem.

 

Outras empresas que nasceram em garagens

Exemplos com empresas de garagem são inúmeros. A grande maioria são americanas, já que é muito comum as casas com garagens e bons bairros nesse país.

Entre as empresas criadas em uma garagem estão:

1 – Google, a gigante da tecnologia foi criada em setembro de 1998 da garagem de Susan Wojcicki.  Os universitários Larry Page Sergey Brin começaram seus projetos na garagem, mas como o tempo estava tomando muito o tempo deles, decidiram vender por $ 1 milhão de dólares, mas foi rejeitado por diversas empresas;

2 – Hewlett-Packard (HP), criada em 1939 pelos engenheiros Bill Hewlett e Dave Packard;

3 – Mattel, a gigante especializada em jogos e brinquedos foi criada em 1945. A empresa foi responsável pela criação da Barbie e os carros Matchbox;

4 – Apple, talvez esse seja um dos mais famosos cases de sucesso. Steve Jobs começou em 1976 na garagem dos seus pais e ao lado dos amigos Steve Wozniak e Ronald Wayne aos 21 anos de idade.

5 – Disney, quem diria que as animações criadas por Walt Disney um dia saíram da garagem do tio de Walt Disney: Robert Disney. Foi em 1923 quando os irmãos Walt e Roy se mudaram para a casa do tio Robert e filmaram um trecho de uma animação que depois se tornaria Alice no país das Maravilhas;

6 – Harley Davidson, em 1901 aos 21 anos o jovem William S. Harley queria criar uma potente e pequena bicicleta. E foi em uma pequena construção, bem similar a uma garagem, que William S. Harley e seu amigo de infância Arthur Davidson criaram os primeiros protótipos das famosas motos. E oficialmente em 1903 foi fundada uma das mais icônicas marcas do mundo;

Acredite

Nunca olhe para essas marcas e desanime. Elas não ficaram grandes da noite para o dia. Foram anos de tentativas e muitos projetos e noites jogadas no lixo. Perseverança e muito estudo ainda assim farão o caminho um pouco mais fácil.

Mesmo que o seu negócio “engate”, pequenos negócios e empresas levam cerca de três anos para começarem a andar com as próprias pernas. Então não deixe de acreditar.

Invista em tecnologia, design, imagem, publicidade e conteúdo. Se precisar de uma orientação e consultoria, entre com contato comigo, posso estruturar toda a sua empresa, desde a identidade visual, website, material gráfico, cartões de visita, criação de e-mails, hospedagem do site e registro do seu domínio.

 

Filipe Souza – Comunicação & Design

Meu site: www.filipesouza.com.br

E-mail: contato@filipesouza.com.br

Telefone/Whats App: (21) 97260-4582

 

Fontes de pesquisa:

http://www.retireat21.com/blog/10-companies-started-garages

http://pakwired.com/7-startups-that-started-in-garage/

http://raszl.com/blog/truth-about-companies-started-garages

http://www.accountingdegree.com/blog/2011/10-big-businesses-that-started-in-a-garage/

http://www.hennemusic.com/2016/04/video-metallica-revisit-their-garage.html

Manual de Empreendedorismo: Antes de fazer um website

Manual de Empreendedorismo: Antes de fazer um website

Manual de Empreendedorismo: Antes de fazer um website
Manual de Empreendedorismo: Antes de fazer um website

Você tem um produto ou serviço bem legal, certo? E pensou logo em fazer um website para divulgar. Correto, mas antes de pensar em fazer um site para a sua empresa, já pensou em organizar as ideias? Não é organizar mentalmente e sim passar para o papel, word, bloco de notas…  Estruturar mesmo!

Algumas perguntas:

1 – O que de fato você produz? Qual serviço você presta?

Faça uma lista dos seus produtos e descreva cada um. Pode ser serviços também.

Exemplo: Produção de brindes para festas, abridores de garrafa personalizados, bottons nos tamanhos 3,5 cm e 5,5 cm. Canecas de porcelana personalizadas.

2 – Quais são os seus concorrentes e como eles se apresentam no mercado?

Faça uma lista com cinco concorrentes e estude eles. Veja quais são seus pontos fortes, como os produtos e serviços deles e seus preços. Seria bom você comprar um produto dele para ver a qualidade.

3 – Procure um diferencial. Seja no preço, na apresentação ou na oferta de serviços e produtos.

4 – Vai precisar enviar pelo correio?

5 – Pretende gastar com publicidade?

6 – Quem é o seu público? Todo mundo não vale. Procure ser mais específico e se aprofundar mais em quem é o seu cliente.

7 – Consegue vender seu produto ou serviços pelo Mercado Livre, OLX ou Facebook?

8 – Se for enviar pelos correios, já viu o custo das embalagens?

9 – Tem fotos profissionais do seu produto? Evite usar fotos de celulares.

10 – Planilha de preços;

Agora sim, munido dessas informações você já pode até explicar melhor o seu negócio para um web designer e um consultor para pequenas empresas. O que costumo fazer com meus clientes é sentarmos e botarmos a casa em ordem.

1 – Registrar um domínio, clique aqui para saber como;

2 – Criar uma conta para hospedagem de sites;

2 – Criar as contas de e-mail;

3 – Criar ou organizar a identidade visual da empresa. Separar as cores, formas, fontes e elementos visuais que agradam o seu consumidor e não apenas a você;

4 – Montar o conteúdo da empresa: textos sobre a empresa, serviços prestados, descrição dos produtos, fotos desses produtos e etc…

5 – Como será a atualização desse site?

6 – Como você fará para divulgar esse website?

7 – Você tem o logo em vetor?

8 – Pensou nas palavras chaves para a busca do seu produto ou serviço no Google e outros buscadores?

9 – Categorizar seus produtos ou serviços;

10 – Testes em dispositivos móveis.

 

Munido dessas informações, você já pode pensar no seu negócio com mais clareza e ter um norte para seguir.

 

Ainda ficou com dúvidas, quer ajudar para organizar as suas ideias sobre o sobre negócio ou serviço? Entre com contato comigo, posso estruturar toda a sua empresa, desde a identidade visual, website, material gráfico, cartões de visita, criação de e-mails, hospedagem do site e registro do seu domínio.

Filipe Souza – Comunicação & Design
E-mail: contato@filipesouza.com.br

Telefone/Whats App: (21) 97260-4582