30 anos do Kill ‘Em All

30 anos do Kill ‘Em All
30 anos do Kill ‘Em All

Por Filipe Souza
Foto: Filipe Souza [Acervo Pessoal]
Matéria no Metal Zone: http://www.metalzone.com.br/site/materias/artigo.php?sec=7&cod_materia=290

Há exatos trinta anos que o Metallica mudava radicalmente o cenário mundial do rock pesado ou para não ser apedrejado pelos xiitas de plantão, troquem rock pesado por Metal.

Em 1983 quando os baluartes do metal britânico como Def Leppard e Iron Maiden agraciavam o mundo com Pyromania e Piece of Mind, o verão de 1983 ficou mais quente na costa oeste dos Estados Unidos. E foi no dia 25 de julho de 1983 que quatro rapazes americanos com muito sacrifício conseguiram lançar um marco na história chamado Kill ‘em All.

Originalmente o disco seria lançado com o título “Metal up your ass”, e a capa seria um braço segurando uma espada e saindo de uma privada. A gravadora Liberty, que era um selo ligado a EMI achou que seria um suicídio comercial lançar o disco com essa capa e título. Então o baixista Cliff berrou: – Kill’em all (mate todos eles). A ideia foi muito bem recebida pelos outros integrantes da banda e por Jonny, dono da Megaforce, que lançaria definitivamente o Metallica. E para a capa do disco Jonny ainda sugeriu algo mais simples e tão brutal quanto a ideia original: um martelo sobre uma poça de sangue com a sombra de uma mão se afastando.

O disco não foi um sucesso comercial, mas só o fato de ter chegado à posição 120 no Top 200 da Billboard fizeram todos da banda e do novato selo Megaforce muito felizes. Porém, até os dias de hoje já foram vendidas mais de 3 milhões de cópias de Kill’ em All.

O disco combina a velocidade do punk rock de bandas como Ramones, o peso dos britânicos do Motorhead, além dos solos brilhantes do Judas Priest. Todos esses ingredientes fizeram do Metallica e seu debut o nome mais falado do underground americano. Enquanto a grande mídia simplesmente ignorava o grupo, zines nos Estados Unidos e na Europa enalteciam o poder bélico da banda. Uma publicação chegou a mencionar que o Metallica seria a resposta americana ao Motorhead.

Porém, todo esse burburinho e as boas noticias sobre o debut do Metallica só tinha deixado apenas uma pessoa triste e espumando de raiva: Mr. Dave Mustaine. O ruivo que havia sido mandado embora da banda um mês antes das gravações e já tinha montado o Megadeth, estava cheio de rancor no coração e como uma metralhadora, disparava para todos os cantos seus recalques sobre o Kill’em All.

Em uma dessas entrevistas, Mustaine argumentou: “Fico me perguntando o que o Metallica vai fazer quando acabar o estoque dos meus riffs”. As más línguas dão conta que James e Lars obrigaram Kirk a refazer os solos do disco. Mas Dave era só veneno, e talvez sem tanta necessidade, já que o ruivo recebeu seus devidos créditos até no Ride The Lightning, que foi o segundo disco lançado pelo Metallica.

Kill’em All é um debut recheado de clássicos. Desde a primeira faixa “Hit the Lights” passando por “The Four Horsemen”, “Motorbreath”, “Jump in the Fire”, a instrumental “Pulling Teeth”, “Whiplash”, “Phanton Lord”, “No Remorse”, “Seek & Destroy” e para fechar “Metal Militia”. A grande maioria dessas músicas são tocadas até hoje nos shows da banda.

A faixa “Hit the Lights”, que aparece na icônica coletânea Metal Massacre é uma composição da primeira banda de James Hetfield, o Leather Charm. Assim como “The Four Horsemen”, que foi escrita por Dave Mustaine para sua banda Panic e que se tornou “The Machanix” no debut do Megadeth, Killing is My Business…My Business is Good (1985).

No aniversário de 30 anos do Metallica em 2011 a formação original da banda tocou “Metal Militia”, no palco além de James Hetfield (guitarra e vocal), Lars Ulrich (bateria), acompanharam também Ron McGovney (baixo) e Dave Mustaine (guitarra).

Kill’em All
Gravado entre 10 e 27 de maio de 1983 no estúdio Rochester em Nova Iorque.
Lançado em 25 de julho de 1983
Produzido por: Paul Curcio
Tempo total de áudio: 51:15

Cronologia:
Kill’em All (1983)
Ride the Lightning (1984)

Singles:
Whiplash (Agosto/1983)
Jump in the Fire (Janeiro/1984)

Lista de Músicas:
01. Hit the Lights (James Hetfield, Lars Ulrich) [ 4:16]
02. The Four Horsemen (James Hetfield, Ulrich, Dave Mustaine) [7:13]
03. Motorbreath (James Hetfield) [3:08]
04. Jump in the Fire” (James Hetfield, Ulrich, Mustaine) [4:41]
05. (Anesthesia) – Pulling Teeth (instrumental) (Cliff Burton) [4:15]
06. Whiplash” (James Hetfield, Ulrich) [4:10]
07. Phantom Lord (James Hetfield, Ulrich, Mustaine) [5:02]
08. No Remorse (James Hetfield, Ulrich) [6:26]
09. Seek & Destroy (James Hetfield, Ulrich) [6:55]
10. Metal Militia (James Hetfield, Ulrich, Mustaine) [5:09]

Fontes:
Metallica: A Biografia (Mick Wall)
Site Metal Injection (www.metalinjection.net)

Mercado Livre: Venda de discos de vinil em alta

Recentemente escrevi um artigo para o Metal Zone, que julgo interessante, sobre o aumento nas vendas de disco de vinil. Os dados foram fornecidos pelo Mercado Livre através de um release.

Caso queira ler no Metal Zone: http://www.metalzone.com.br/site/materias/artigo.php?sec=7&cod_materia=293

Foto da matéria: Filipe Souza[Acervo Pessoal]

Mercado Livre: Venda de discos de vinil em alta
Mercado Livre: Venda de discos de vinil em alta

Não é de hoje que os fãs de rock e metal garimpam discos de vinil, seja em sebos ou em lojas virtuais. Parece que a magia do LP não morrerá tão cedo. Nas redes sociais é possível encontrar uma infinidade de perfis e grupos onde os fãs trocam, vendem ou simplesmente exibem orgulhosos seus artefatos.

Mesmo tendo perdido espaço para outras mídias e formatos de gravação e distribuição, algumas fábricas mantém a produção dos LPs.

Recentemente uma associação de DJs tenta junto ao governo a desoneração de impostos em cima da importação e fabricação dos discos de vinil no Brasil.

E o e-commerce brasileiro já sente o aquecimento do “setor”, o Mercado Livre, líder em comércio eletrônico na América Latina divulgou que a procura por discos de vinil tem surpreendido em seu portal.

A empresa divulgou recentemente que “No primeiro semestre de 2013 os produtos contaram com um crescimento de 6% nas vendas em comparação com o mesmo período do ano passado e já representam 27% das vendas na categoria “Música”, ficando atrás apenas da venda de CDs.”.

Mesmo ainda atrás da categoria de CDs, os discos de vinil tiveram uma alta dentro da subcategoria de formatos de mídia. Os LPs foram os únicos que apresentaram crescimento, enquanto os CDs caíram 7,96% nas vendas.

“O crescimento nas vendas é a confirmação de um fenômeno que vem acontecendo no mundo inteiro. O vinil, que havia perdido espaço no mercado, voltou a ser valorizado pelos consumidores”, afirma Leandro Soares, diretor do Marketplace do MercadoLivre. “A plataforma do MercadoLivre conta com ótimas opções de produtos nesse estilo com destaque para os discos raros para colecionadores”, destaca o executivo.

O portal de vendas Mercado Livre conta com uma variedade significativa de LPs, que são distribuídos dentro de 49 estilos diferentes de música: Rock Nacional, Heavy Metal, Thrash Metal, Death Metal, Black Metal, Punk Rock entre outros. O sistema ainda conta com algumas particularidades como discos autografados e Picture Discs.

Entre os 18.369 títulos novos e 264.063 usados, o estilo “Pop e Rock Internacional” estão no topo da lista dos discos mais vendidos no portal, e tiveram um aumento nas vendas de 15% no primeiro semestre de 2013. Os cantores de MPB ficam em segundo lugar, apesar de terem caído em quase 2% nas vendas. Em terceiro o estilo “Rock Clássico” subiu 11% nas vendas e os discos de “Heavy Metal” ficaram com a quarta posição, com um crescimento de 1%. As bandas de “Pop e Rock Nacional” também estão na lista dos mais vendidos e cresceram em 8% na procura dos internautas.

Sobre o MercadoLivre
Fundada em 1999, MercadoLivre é uma companhia de tecnologia líder em comércio eletrônico na América Latina. Por meio de suas principais plataformas MercadoLivre.com e MercadoPago.com, oferece soluções de comércio eletrônico para que pessoas e empresas possam comprar, vender, pagar, anunciar e enviar produtos por meio da Internet. MercadoLivre.com atende milhões de usuários e criou um mercado com ampla variedade de bens e serviços de uma forma fácil, segura e eficiente.
O site é um dos 50 sites com mais Page Views do mundo, décimo site de e-commerce mais acessado do planeta e é a plataforma de varejo líder em visitantes únicos em cada país onde opera na América Latina, de acordo com métricas fornecidas pela comScore Networks. Uma das empresas vencedoras do prêmio Top of Mind DataFolha Internet 2012, categoria e-commerce e Marca Mais Buscada no Brasil em 2012, segundo o Google Zeitgeist, ranking divulgado pela companhia sobre as palavras mais buscadas a cada ano em seu site. Contabiliza 85,7 milhões de usuários cadastrados e está listada na Nasdaq (MELI), tendo iniciado a oferta pública em 2007.