Correios lançarão operadora de celular em fevereiro

Correios lançarão operadora de celular em fevereiro

Vocês conhecem o drama do Pato? O bicho nada, voa e anda, porém não faz nenhum dos três direito. O pato anda todo torto, nada mal e tem problemas sérios para aterrissar. Assim são os Correios, que mal conseguem entregar um SEDEX 10. Mas agora oferecerão serviços de telefonia, tudo para fazer caixa e diminuir o rombo financeiro da empresa, que monopoliza totalmente o serviço de entregas de correspondência no Brasil com preços altíssimos. O bom será você ligar para alguém e a chamada começar em até 3 dias.

Segue abaixo o link do jornal Estado de São Paulo sobre mais esse serviço que os Correios brasileiro abraçará.

http://link.estadao.com.br/noticias/empresas,operadora-virtual-dos-correios-comeca-a-operar-em-fevereiro,70001631746

 

Sobre a Seção Contos

Acho que desde quando eu tinha uns 13 anos que eu escrevo. Tinha mania nessa época de escrever o que eu acreditava que eram letras de musica para a minha banda fictícia. Escrevia histórias sobre guerreiros medievais e suas lutas seculares contra magos e dragões. Quanto mais cabeças esses dragões tivessem melhor eram as lutas. Tinham as histórias sobre cataclismos nucleares, a extinção da humanidade e a luta pela sobrevivência de povos que foram esquecidos nas suas próprias misérias. Mas nada disso era rebuscado ou tinha caráter literário. Muito longe disso, eram apenas palavras adolescentes e que não saiam do lugar comum.

O tempo foi passando e o gosto por escrever levou a criação de um portal sobre musica. Um lugar onde eu desabafava minhas opiniões sobre CD’s, livros e bandas. Só que o bicho das palavras é inquieto e se alimenta não só da criatividade, mas da ânsia de produzir algo novo. Esse monstrinho é insaciável e isso fez com que eu rabiscasse algumas histórias que voavam na minha imaginação.

Assim como todo esse Blog, a seção Contos não tem uma periodicidade em suas publicações. Quando eu tiver material novo, ele será publicado.

O primeiro texto chama-se O Mendigo. Foi escrito há uns três anos e foi baseado em uma noticia que ouvi no rádio, mas não tinha muita informação. E é justamente isso o grande barato em escrever. Assim eu posso demonizar ou santificar personagens ao meu bem querer.

Comprar imóvel ou construir?

Comprar imóvel ou construir? Clique na imagem para ampliar
Comprar imóvel ou construir?
Clique na imagem para ampliar
Mesmo com as críticas inflamadas e cada vez mais constantes aos últimos 15 anos de governo no Brasil, uma coisa não podemos duvidar: nunca foi tão fácil comprar um imóvel. E isso não é mérito do partido X ou Y que está no governo. Foram anos de remanejamento nas políticas econômicas do Brasil.

As facilidades do crédito imobiliário, a tênue estabilidade econômica do país e as garantias do FGTS tornaram muito mais fácil a aquisição de um imóvel hoje do que há 20 ou 30 anos atrás.

Atualmente tenho 35 anos e financiei meu primeiro imóvel aos 31 anos em 2009. Já estou no quinto ano de financiamento e ainda tenho mais de 280 prestações pela frente. Assusta lendo dessa forma, mas já estou prestes a colher os frutos desse investimento.

O valor do meu imóvel duplicou e atualmente posso vender pelo dobro do que paguei. Tendo em vista que muitos imóveis na mesma região são negociados até pelo triplo, uma supervalorização irreal.

Posso vender por um valor abaixo do mercado, devido a boa localização, o bom estado do meu imóvel. Isso tudo ainda permitirá quitar meu saldo com a Caixa Econômica e ficar com uma boa receita.

Porém, esse cenário de supervalorização imobiliária jogou os preços lá pra cima. E isso gera o temor de uma possível explosão da bolha que se formou no mercado imobiliário nacional. Muitos estudiosos do assunto preveem para 2014, 2015 ou 2016 essa explosão.

Para ler mais sobre o assunto acesse:

http://www.bolhaimobiliaria.com

http://www.infomoney.com.br/onde-investir/fundos-imobiliarios/noticia/3107311/bolha-imobiliaria-vai-estourar-brasil-primeiro-semestre-2014-diz-dinheiro

Tenho a intenção de vender meu apartamento ainda no primeiro semestre de 2014. Em paralelo a isso realizei diversas pesquisas para comprar um imóvel no interior do Rio de Janeiro.

A cidade escolhida foi Resende, que já morei na minha infância e adolescência. A cidade passa por um exponencial crescimento industrial e nos negócios. Diversas multinacionais do ramo automotivo se instalaram na cidade ou nas cidades próximas, como Porto Real e Itatiaia. Todo esse crescimento rendeu para Resende o apelido de Detroit brasileira de acordo com uma matéria publicada na Veja Rio em maio de 2013.

Para ler a matéria acesse:

http://vejario.abril.com.br/edicao-da-semana/polo-automobilistico-porto-real-resende-sul-fluminense-739864.shtml

Pesquisando por imóveis na cidade conclui que a supervalorização imobiliária já atingiu a cidade. Imóveis com menos de 100m² são comercializados por mais R$ 280 mil. Algumas casas pequenas em bairro ainda em crescimento ou desenvolvimento passam fácil dos R$ 150 mil.

Enquanto pesquisava eu já estava quase desistindo da ideia de mudança. Foi quando encontrei terrenos de 200m² com valores entre R$ 80 e R$ 100 mil reais. Um valor alto, mas ainda assim acessível.

E a pesquisa não parou por aí. É possível construir uma boa casa com até R$ 50 mil reais. Incluindo material, acabamento e mão de obra. O mais complicado é justamente achar a mão de obra especializada, competente e comprometida com o trabalho.

Devido ao crescimento de construções na cidade, muitos pedreiros pulam de obra em obra. O que invariavelmente atrasará a obra e acarretará em perda de material em uns 5% de prejuízo na construção.

Ainda assim construir é muito mais viável do que comprar um imóvel pronto.

Fiz uma pesquisa e achei bons sites que dão dicas ótimas sobre os processos que envolvem a construção de um imóvel:

Quanto custa construir uma casa:
http://www.imoveledicas.com/2012/06/veja-quanto-custa-construir-sua-casa.html

Como e quanto os Arquitetos cobram?
http://www.morarmelhor.com/2011/08/como-e-quanto-os-arquitetos-cobram.html

Projetos para casas:
http://www.larecompanhia.com.br/Projetos-para-Casas.php

Como contratar um pedreiro para construir sua casa:
http://www.casadicas.com.br/construcao/como-contratar-um-pedreiro-para-construir-sua-casa/

Dicas antes de contratar um bom pedreiro:
http://www.valelar.com.br/arquitetura-e-construcao/dicas-antes-de-contratar-um-pedreiro-228

Contratar Arquiteto ou Engenheiro?
http://construindominhacasaclean.blogspot.com.br/2013/08/dicas-pre-obra-contratar-arquiteto-ou.html

Você-sabe-como-contratar-um-bom-pedreiro-Fique-atento-as-dicas-para-não-se-arrepender-na-hora-de-construir-e-reformar
Você-sabe-como-contratar-um-bom-pedreiro-Fique-atento-as-dicas-para-não-se-arrepender-na-hora-de-construir-e-reformar

Agora é esperar para achar o local certo, a equipe certa e que os bons preços dos materiais de construção continuem em uma média razoável.

Será a vida imitando a arte? #SQN

Será a vida imitando a arte? #SQN Arte por Filipe Souza. Clique para ampliar.
Será a vida imitando a arte? #SQN
Arte por Filipe Souza.
Clique para ampliar.
Acredito que todos os brasileiros estão incrédulos com o montante arrecadado para pagar a “injusta” multa imposta pelo STF ao bandido e ex-deputado José Genoíno (PT-SP). Em pouco mais de dez dias os familiares arrecadaram mais de R$ 700 mil através de um site criado para angariar doações.

É possível em tão pouco tempo levantar um valor tão alto? Quais são as fontes dessas doações? Será que o povo é tão ingênuo assim? Acredito que não.

Alguns episódios da segunda temporada de Breaking Bad me fizeram pensar. Na série deram início a uma campanha chamada Salve Walter White. O personagem principal, o professor de química Walter White, tem câncer e precisa de uma determinada quantia para pagar uma cirurgia.

O filho do Walter White cria um site para ajudar a arrecadar o montante para a cirurgia do pai. O site arrecada apenas 30 dólares em alguns dias.

Só que o personagem Walter White não é apenas um professor de química. Também é o sombrio fabricante de meta-anfetamina conhecido como Heisenberg. E assim consegue faturar mais de um milhão de dólares com a venda de uma grande produção da droga. Só que o professor não consegue usar o dinheiro de forma lícita.

E o que Walter White faz para usar o dinheiro das drogas e pagar a sua cirurgia? Em uma conversa entre Walter White e o advogado de porta de cadeia Saul Goodman, o sombrio mercador da lei convence White a utilizar os serviços de um Hacker que consegue aumentar a arrecadação do site e lavar a grana das drogas.

Em pouco mais de dois dias a soma arrecadada pelo site pula de míseros 40 dólares para quase $ 500 e continua crescendo.

Então vamos pensar com calma. Eu escrevi que o nosso querido Walter White lavou o dinheiro das drogas utilizando um site para arrecadar doações? Interessante não é?

Eu gostaria muito que a Polícia Federal investigasse a origem dessas doações para o José Genoíno. E senão fosse o suficiente, outros bandidos da Federação irão pelo mesmo caminho da boa fé do povo brasileiro.

O próprio PT fará as campanhas para arrecadar dinheiro e assim salvar a pele de Dirceu, Delúbio e Cunha.
Para saber mais sobre o assunto não deixa de ler a matéria abaixo:

http://www.folhapolitica.org/2014/01/apos-sucesso-de-site-de-genoino-pt-fara.html

As Cores das Palavras

Navegando pela internet me deparei com esse belo texto sobre como se interpreta as cores de nossas palavras e sensações. Um ótimo texto reflexivo e que faz o pensamento fluir e voar bem para longe.

cores_palavrasAs crianças possuem o dom especial de colocar cores em tudo que fazem. Não é raro que elas perguntem aos adultos de que cor são as palavras papai, mamãe. E se os adultos não sabem responder, elas acabam por fazê-lo, concedendo a cor de sua preferência a uma e outra.

E de que cor serão os sentimentos? Quando amamos, quando entristecemos, de que cor se revestirá a nossa alma?
É possível que se a palavra tivesse cores, o amor teria a tonalidade do crepúsculo, quando o rosa e o violeta se misturam.

Talvez a tonalidade variasse mais para o rosa ou mais para o violeta, de acordo com a intensidade do amor.
Se as palavras sofressem o impacto do colorido da vida, poderíamos perceber, no olhar de uma mãe sofrida, a simplicidade da cor da violeta que se oculta nos jardins.

Se as palavras pudessem estar envolvidas em cores, poderíamos ver, sob o manto azul da fantasia, o sorriso da excelsa mãe de Jesus debruçada na manjedoura, observando o tesouro que acabara de dar à luz.

Se as dores profundas das ingratidões, nos corações dos homens, se envolvessem em cores, poderíamos ver cobertas de cinza as palavras de amargura lançadas ao infinito.

Se coloridas fossem as lágrimas que escorrem pela face dos que sentem a saudade dos que partiram para a verdadeira vida, poderíamos vê-las como lilás, exatamente como, por vezes, se veste o céu ao cair da tarde.

E o beijo do primeiro amor sincero e verdadeiro, suave e doce na adolescência, seria, com certeza, verde-água.
Se o pintor desejasse retratar o sentimento do balbuciar de uma criança, certamente rosa seria a cor que escolheria.

E o sentir de duas almas que se reencontram, nas vielas do mundo, se reconhecem e entrelaçando as mãos, decidem ficar juntas para todos os embates do cotidiano, seria tão grande, tão especial que retrataria um bailado de diversas cores.

Mas, quando ardessem de paixão os corações de um homem e uma mulher, os seus anseios se cobririam da cor vermelha. Da mesma cor das pétalas das rosas do jardim.

Se dos lábios de quem ensina jorrasse sempre o bem e a verdade, o belo e o bom seria de amarelo-ouro a luz que iluminaria o discípulo atento e disciplinado.

E quando o homem se recolhesse à sua intimidade para orar ao Criador, é possível que na cor azul mais pura se traduzisse a sua mensagem, atravessando os céus, até alcançar o seu destino.

Finalmente, se os corações dos homens se envolvessem de paz, certamente que o nosso planeta não seria azul. Estaria, sim, envolvido em uma imensa nuvem de brancura, e a Humanidade inteira se beneficiaria com as partículas de luzes que a atingiriam, todos os dias, com delicadeza e constância.

* * *

Quando falarmos, pensemos nas cores das nossas palavras. Como cada um de nós tem a sua preferência pelas cores mais vivas ou mais delicadas, mais fortes ou empalidecidas, pensemos no colorido que desejamos ofertar ao mundo.
Pensemos antes de falar. Falemos somente o que edifica, o que faz bem, o que engrandece.

Iluminemos a palavra para expressar a crítica. Ensinemos com brandura. Não gritemos nunca. O grito, que fere os ouvidos, deve ter a cor da destruição dos sentimentos alheios.

Falemos, construindo, e ofereçamos aos demais as cores que edificarão arco-íris nas suas vidas.

Fonte:
Redação do Momento Espírita, com base no artigo A cromática sutileza da palavra, de Leda Jesuíno, da revista Presença. Espírita, de nov/dez/2001, ed. LEAL.

TV não se resume apenas na Rede Globo

tv-zumbiCom o início de mais uma temporada do Big Brother, pipocam no Facebook dois tipos de públicos: os que assistem ao programa e os que odeiam. Ambos trocam farpas e indiretas. As indiretas questionam na maior parte das vezes a capacidade intelectual dos que assistem o enlatado global.

Mas o problema não só o BB e sim as pessoas que só assistem Rede Globo e a consideram como única fonte de entretenimento televisivo. Presenciei recentemente um diálogo na minha casa pra lá de curioso.

Visita: – Você viu o cantor XYZ do The Voice? Você torceu por quem?
Minha esposa: – Não vi.
Visita:
Visita: Você viu o capítulo da semana passada da novela das 9?
Minha esposa: – Não vi.
Visita:
Visita: Você não vê TV? Pra que tem televisão em casa?

Esse diálogo me fez chegar ao título desse post. Será que a visita acredita que TV se resume apenas a Globo?
Fiquei com vontade de responder, mas me segurei. Aqui em casa vemos filmes nos canais de filmes, Discovery, History Channel, Seriados dos mais diversos na TV e pelo Netflix. E quando não tem nada que preste: lemos. A TV já ficou pelo menos uma semana desligada.

Mas se eu dissesse isso soaria arrogante. Já que para muitas pessoas experiências culturais são para prepotentes.
Gosto muito de um post onde a autora comenta exatamente tudo o que eu apenas citei por cima.
São três parágrafos do texto dela que resumem perfeitamente situações que enfrento em diversos convívios sociais:

“Essa censura intelectual me deixa irritada. Isso porque a mediocridade faz com que muitos torçam o nariz para tudo aquilo que não conhecem, mas que socialmente é considerado algo de um nível de cultura e poder aquisitivo superior. E assim você vira um arrogante. Te repudiam pelo simples fato de você mencionar algo que tem uma tarja invisível de “coisa de gente fresca”.

Não importa que ele pague R$ 30 mil em um carro zero, enquanto você dirige um carro de mais 15 anos e viaja durante um mês a cada dois anos para o exterior gastando R$ 5 mil (dinheiro que você, que não quer um carro zero, juntou com o seu trabalho enquanto ele pagava parcelas de mil reais ao mês). Não importa que você conheça uma palavra em outra língua que expressa muito melhor o que você quer falar. Você não pode mencioná-la de jeito nenhum! Mas ele escreve errado o português, troca “c” por “ç”, “s” por “z” e tudo bem.

Não pode falar que não gosta de novela ou de Big Brother, senão você é chato. Não pode fazer referência a livro nenhum, ou falar que foi em um concerto de música clássica, ou você é esnobe. Não ouso sequer mencionar meus amigos estrangeiros, correndo o risco de apedrejamento.”

Por: Carmen Guerreiro

Fonte: http://ansiamente.wordpress.com/2012/05/10/a-arrogancia-segundo-os-mediocres/

Todo o post é perfeito, mas esse trecho é fenomenal! E assim caminha a humanidade. Os medíocres ganhando cada vez mais espaço, já que com a baixa oferta de musica de qualidade, livros, programas de TV e exemplos sociais, o que sobra é ostentar marcas de roupas, carros novos, os quais se passa fome pra pagar as prestações. O IPVA nem se fala…

Como a Bruxa Ganhou a Vassoura

pica-pau_34

A imagem tão familiar hoje em dia de uma bruxa estava atravessando os céus noturnos em uma vassoura fez sua primeira aparição pública numa ilustração do século XV, no manuscrito Le Champion des Dames (O Campeão das Damas), do escritor suíço Martin Le Franc.

Porém, as conotações mágicas das vassouras são muito mais antigas do que este desenho. Há muito as vassouras têm sido associadas à magia feminina e a mulheres poderosas.

A certa altura transformaram-se no equivalente feminino do cajado mágico usado por Moisés para abrir o mar Vermelho.

Parteiras sagradas da antiga Roma varriam as soleiras das casas das parturientes, acreditando que assim espantariam os maus espíritos, afastando-os das mães e de seus bebês.

Desde então, as vassouras foram revestidas de um poder simbólico para questões mundanas e grandiosas.

Até bem recentemente, em certas regiões da Inglaterra, as mulheres deixavam suas vassouras do lado de fora ao ausentarem-se de casa.

Alguns estudiosos supõem que a idéia por trás dessa prática era deixar um símbolo da dona-de-casa, para salvaguardar o lar.

No país de Gales e entre os ciganos, a tradição determinava que, para selar os casamentos, os noivos deviam pular uma vassoura colocada na entrada da nova casa (Casais de feiticeiros modernos saltam sobre a vassoura como parte da cerimônia de casamento Wicca, chamado pacto)

Como símbolo de um passado pagão, a vassoura despertou hostilidade particular entre os cristãos caçadores de bruxas.

Mas, contrariando a crença popular, poucas das confissões forjadas durante os julgamentos das bruxas mencionavam vassouras.

Uma exceção é o relato de Claudine Boban, uma garota quem em 1598 revelou que “ambas, sua mãe e ela, haviam montado em uma vassoura de gravetos e voado pela chaminé, atravessando os ares rumo ao sabá”.

Embora os acusadores costumassem enfiar idéias nas cabeças de suas vítimas, a imagem da vassoura voadora não era comumente adotada nos tribunais.

Contudo, esse conceito permaneceu e é agora um ícone inseparável da bruxa.

Um pai derrotado

Em uma manhã qualquer de agosto comecei meu dia de forma hilária. Desço a escada do apartamento junto com o meu vizinho. Dirijo um sorridente bom dia e pergunto se está tudo bem com esse pai, que desce a escada carregando duas mochilas e cabisbaixo. Ele responde que não. E ainda completa:  – Perdi a oportunidade de dar uma chinelada no meu filho. O pai exalava um tom de voz triste e derrotado.

Tentei consolar o pobre pai e lancei: – Galinha de casa não se corre atrás!

E o pai responde com um sorriso sarcástico: – E-X-A-T-A-M-E-N-T-E!!!

Alguém vai se dar muito mal quando voltar da escola!

Como cão e gato

Como cão e gato
Como cão e gato

Talvez você já tenha escuta a expressão “Como cão e gato” usada quando alguém quer exemplificar duas pessoas que vivem brigando.

Há dez dias adotamos aqui em casa um gato de dois meses que estava abandonado no condomínio. Como já tínhamos um cachorro com dois anos de idade, pensamos que já era certo o cão não aceitar o gato e as brigas seriam constantes.  Mas ao contrário, o Marley aceitou muito bem o novo amigo.  Diferente do cachorro, o gato não foi muito simpático e vivia rosnando (SIM! Essa gato rosna) e atacando o pobre Marley.

Após os dez dias e já passando da meia noite, não pude deixar de registrar esse momento de convívio harmônico e feliz. Os dois dividindo o mesmo sofá.  Estão dormindo e tranquilos.

Eu sei que é bobo, mas talvez mereça uma reflexão essa cena….Lembrando que os dois são seres “inferiores” e “irracionais”.